Descubra KPIs que fazem a diferença na gestão de mão de obra em um CD

A gestão de logística de mão de obra nos Centros de Distribuição (CD) é um assunto cada vez mais desafiador. Questões como “quais os critérios para trabalhar melhor a gestão de mão de obra?”, “como aproveitar melhor a capacidade produtiva dos funcionários?” e “qual é a real capacidade produtiva de um CD?” acabam tirando o sono da maioria dos gestores.

Uma das maneiras mais assertivas de conseguir responder essas perguntas é implantando e medindo indicadores, os chamados Key Performance Indicators (KPIs, na sigla em inglês).

Sua necessidade fica ainda mais ressaltada a partir do momento em que o armazém conta com um software WMS (Warehouse Management System).  É um complemento, uma vez que muitos dados necessários já estão nesta plataforma, podendo ser utilizado para fornecer uma análise mais realista.

Que tal saber mais sobre a importância dos KPIs na gestão de logística? Confira abaixo:

 

TECNOLOGIA É FUNDAMENTAL
A utilização da tecnologia é a melhor forma para os gestores conseguirem medir e ter o controle total da gestão da mão de obra. Afinal, fica difícil registrar e aferir todas as informações mentalmente ou utilizando planilhas.

Para ajudar, estão à disposição softwares especializados conhecidos como LMS (Labor Management System - Sistema de Gerenciamento de Mão de Obra). Eles controlam e padronizam a execução das atividades e melhoram o aproveitamento da mão de obra.

Estas ferramentas são capazes de coletar e processar os dados do trabalho de cada funcionário com alta precisão e detalhes. Com ela, também é ­possível realizar as análises que permitem aumentar a produtividade e melhorar a performance do armazém.

Mas, embora o LMS possa ser utilizado sozinho, se ele estiver integrado com um WMS na logística, os resultados serão ainda melhores. Ele utilizará a base de dados históricos para calcular o tempo e a qualidade de recursos necessários para determinadas tarefas.

Um dos ditados mais famosos da área de administração é: “Se você não pode medir, não pode gerenciar”. E é basicamente isso. Alguns KPIs podem ser apurados todos os dias, ocasionalmente ou mesmo mensal. A frequência é importante, mas o que realmente é necessário, é que o responsável pela apuração seja comprometido com esta missão.

Conheça então, agora, alguns tipos de KPIs que fazem a diferença!

 

1– Desempenho individual dos funcionários
Este KPI é capaz de identificar os funcionários cujo desempenho ultrapassam os padrões estabelecidos, bem como os que necessitam assistência. Ao usar uma ferramenta que fornece visibilidade em tempo real do desempenho, fica mais fácil realocar operadores de acordo com a aptidão, detectar deficiências e tomar ações corretivas.

É possível também criar padrões de desempenho individual, permitindo que cada colaborador veja o que se espera dele, e como está seu trabalho ao longo do dia.

O tipo de carga, por exemplo, pode influenciar na performance do operador. Ao saber qual modo de trabalho se adequa a cada um deles, os KPIs aumentam e a produtividade geral do ambiente também.  

 

2– Capacidade real da força de trabalho total
Ao utilizar um software de Labor é possível realizar uma avaliação detalhada nos processos operacionais do armazém, visando maximizar a performance das pessoas envolvidas.

O rendimento dos colaboradores do armazém de um ecommerce de bijuterias é diferente de um de móveis, que também em nada se assemelha a um de ferramentas para jardinagem. Por esse motivo, os indicadores que medem essa força de trabalho total precisam ter parâmetros diferentes.

 

3– Percentual da mão de obra
O quanto se gasta com mão de obra é um dos fatores mais altos dentre os custos operacionais de armazenagem e distribuição. Assim, é importante saber o quanto o capital humano representa na despesa total.

Os KPIs também devem ser medidos para os trabalhadores terceiros contratados. Essa equação total ajudará a descobrir o que compõe a saúde financeira da empresa.

 

4– Lucro por empregado
Um indicador muito simples, mas que pode prover um quadro claro da ‘saúde’ financeira e lucratividade ao longo dos meses, pela ótica do número de empregados.

Sua mão de obra é cara ou barata? Como ela performa na comparação com outros setores da empresa? Todas essas perguntas serão respondidas ao medir esse indicador.

 

5– Turnover da mão de obra
Outra métrica importante de ser aferida é o turnover (rotatividade) da mão de obra. Trata-se de um indicador da saúde da empresa e significa, na prática, as contratações e demissões de funcionários.

 

6– Clima organizacional
Medir a satisfação dos empregados é muito importante. E, nada melhor que uma pesquisa de clima organizacional para demonstrar isso na prática. Ela deve ser realizada pelo menos, a cada seis meses e os resultados comparados com edições anteriores.

Esse KPI representa a oportunidade perfeita para ouvir os colaboradores e rever conceitos, já que uma equipe satisfeita traz mais resultados positivos. Junto com o turnover, ela mede a vontade e o prazer que os funcionários têm em fazer parte do time.

 

SANTA AJUDA
Estar à frente de um negócio no ramo logístico não é fácil. São muitas variáveis e surpresas (nem sempre positivas) que fazem o dia acabar rápido e não sobrar tempo de gerenciar os processos com olhar estratégico.

Lembre-se: não ter a ajuda de KPIs que meçam e apurem a gestão logística é como apagar as luzes do Centro de Distribuição e caminhar entre o estoque num breu completo. Eles são determinantes para quem tem como objetivo as melhores práticas quando o assunto é desempenho.

Defina metas, implante uma metodologia de gestão e a corrija sempre que perceber que algum indicador não está certo. A verdade é que, usando os indicadores certos, você será capaz de administrar o seu negócio com muito mais profissionalismo, entendendo os pontos fortes e fracos, e atacando onde realmente os problemas estão.

Abuse também da preciosa ajuda de tecnologia. Os indicadores estão ao seu lado para fazer a empresa crescer!

 

> Deixe seu comentário

Entre em contato
+55 47 3036 7800 (SC)
+55 11 3027 4197 (SP)
+56 2 2840 5916 (CHILE)
otimis@otimis.com

Newsletter

Gostaria de receber nossas novidades no seu email?